A gente costura.

quinta-feira, maio 08, 2014 1 Comments A+ a-

 Não, eu não vou (não preciso, não quero, nã...) chorar, é delicado e único o dilacerar de dentro, como se alma fosse roubada, mas não vou chorar! NÃO ACEITO CHORAR! - Quem nunca pensou, se torturou com essa fajuta determinação? Mas se há necessidade não há nada mais humilhante do que não permitir que a dor se cale em lágrimas, é um alívio as vezes.. Só as vezes.
Um pouco de parábolas com verdades? Prossiga, coração.

Cada dia um bate, idéias escapam, sonhos que são esquecidos num despertar violento.. Cada dia tanta coisa pode acontecer, então como explicar um paradoxo tão comum que é que as mesmas 24h que tudo pode acontecer são as mesmas que algumas vezes passam tão depressa que mal dá tempo de viver um momento único. Da mesma forma que o bem completa o mal, o escuro precisa de luz para existir.. A dor é tão humana quanto os batimentos cardíacos. A vida tem dessas belezas também.

Humanos falham, cometem erros, metem o pé na jaca mesmo, as vezes por tentar não perder acabam perdendo.. As vezes por tentar não magoar, dilaceram corações e pensamentos, e por tentar ser perfeito, acabam tendo mais defeitos de quem aceita a realidade que "ser humano" traz, eu nunca fui diferente disso.. O pecado existe até para quem não os comete, viver sem dúvidas é um eterno aprendizado.
E com honestidade,a gente costura muitos erros que cometem com a gente não é verdade? Eu costuro, eu aprendo e consigo não sei como enxergar o que a pessoa representa para mim e não seus erros, me pergunto se é tão errado assim, me sinto só com isso, passada para trás, esquecida, menosprezada e por mais que pareça exagero, eu consigo passar por cima de muito e quando peço pouco não recebo isso. Mas eu sou assim.
Sentir aquela dor de existir? Consultar secretamente o google esperando ter coragem de acabar com tudo isso de uma forma indolor, gente que se corta e supera, fantasmas que rodeiam tanta tanta mas tanta coisa. Não se existe vontade de comer um doce, ouvir uma música, dançar, sorrir, querer sonhar com o futuro.. A gente fica calejado de passar por tanta coisa e não ser reconhecido, quem desiste na verdade nunca quis, e a gente não pede para nascer e não pensa para agir, só na teoria isso existe! Quando cometemos um erro somos tão imprudentes que nem sabemos, pensamos e normalmente acaba apenas acontecendo, lamentar depois é algo tão fraco, mas é apenas o que resta.. Impossível voltar no tempo e mais que isso, impossível tentar concertar com precisão, pois na maioria das tentativas de colar um vaso com cola instantânea, você se gruda junto ou estraga mais ainda..
A gente ama, sente dor, ama de novo de tantas formas, até que isso acaba deixando a gente de ressaca.
A gente perdoa, comete erros, não somos perdoados verdadeiramente, perdoamos de novo, e somos discriminados por erros, e nos sentimos imundos e completamente abaixo de nível lixo por perdoarmos e não haver a mesma compreensão. Quem nunca se arrependeu de ter passado por cima? De ter passado por um certo local, ou quem sabe conhecer uma determinada pessoa? Todos abrem sorrisos todos os dias, mas ninguém sabe o inferno de ninguém, essa é a maior certeza que eu tenho depois da morte.

Tudo era lindo quando pensávamos que um mísero pó de lua nos transformaria em fadas e viveríamos flutuando no céu, longe da humanidade falha.
Eu não sei se é uma doença do século da solidão e da falta de amor, mas como consequência e efeito colateral da coisa chamada falta de consideração tenho  intermináveis doses de falta de vontade de viver, somos novos e é muito triste quando perdemos o brilho das coisas, num século onde a vida é pouco valorizada já virou costumeiro ouvir relatos de pessoas que dão fim nas suas vidas e são chamados de fracos, mas cá para nós tem que ter muita coragem para fazer isso.
Sem vontade de viver, permanecer vivo chega ser tortura.
Buscar paz as vezes é tão absurdamente difícil que rebate a ideia que isso deveria nascer com a gente.
Cada um sabe a luta e dor de se viver.
Loucura é esmurrar ponta de faca, loucura é não saber quando parar.

Eu preciso parar, e eu quero fazer isso. Mas o que me prende é que meu coração não é regido por mim e eu ainda acredito que tudo pode ficar bem, com amor e com a vontade bem definida tudo se concerta.. Eu sou da época que as pessoas não eram descartáveis, que tudo se concertava.. então, por fim digo: a gente costura.

Ninguém lerá ou entenderá.

1 comentários:

Write comentários
Anônimo
AUTHOR
7 de junho de 2014 21:13 delete

Sempre tem alguem olhando por vc :) mesmo de longe

Reply
avatar